A culpa é sempre do estagiário!

Brincadeiras à parte, estagiar faz parte do processo de aprendizado Universitário. É durante esse momento que o aluno tem a chance de vivenciar na prática tudo o que aprende durante as aulas.

O Estágio não caracteriza vínculo empregatício, pois é um ato educativo escolar supervisionado regulamentado pela Lei nº 11.788/08 cujo objetivo é preparar o aluno para o Mercado de Trabalho. Com duração máxima de 2 anos e carga horária de até 40h semanais, cada curso tem suas características específicas.

Conheça algumas opções abaixo!

Conexão Mercado

Leia também

Mulheres na educação: confira os cursos mais procurados

Estudante, arrase no LinkedIn!

Você é a sua marca: como desenvolver seu marketing pessoal

Estágio Obrigatório

Em cursos com Estágio Obrigatório, a atividade é um dos requisitos para obtenção do diploma e aparece matriz curricular, ou seja, é uma disciplina com um número estipulado de horas a cumprir durante o período de Graduação — podendo ocorrer em mais de um semestre. Por ser uma disciplina prevista no conteúdo programático, o processo vale nota e é avaliado e supervisionado p professores por meio de relatórios entregues pelo estudante.

Esse Estágio pode ser exigido tanto por cursos na modalidade presencial quanto EAD e, na maioria dos casos, funciona como um período de observação. É o caso das Licenciaturas, que o aluno acompanha aulas em escolas e outras Instituições para aprender o ofício na prática.

Estágio Não-obrigatório

Nesse caso, o estágio é opcional, por isso não há necessidade da comprovação de horas para obtenção do diploma e também não há um professor supervisionando as atividades. Porém, no local de estágio, é necessária a existência de um profissional que ficará responsável pela orientação do estudante.

A Universidade intermedia o processo e valida o contrato ou termo de compromisso assinado pela empresa contratante e em alguns cursos, é possível utilizar a prática como horas complementares.

Em estágios não-obrigatórios, os estagiários colocam a mão na massa e exercem funções relacionadas a área de formação.

Remuneração

Pela legislação, a remuneração e os benefícios no Estágio Obrigatório são facultativos.  Já na modalidade não obrigatória, ele é sempre remunerado e o pagamento é chamado de bolsa-auxílio e não há 13º ou recolhimento do INSS.

Vale a pena fazer um estágio?

Obrigatório ou não, a experiência é muito válida para o exercício prático da futura profissão e para o currículo do aluno. Além de contar como ponto positivo nos processos seletivos, em muitos casos, o estudante pode ser efetivado após o término do contrato e/ou conclusão do curso.

Aqui na Unisa, mantemos acordos de cooperação com organizações públicas e privadas para auxiliar os alunos na aplicação prática dos conhecimentos adquiridos na Universidade. São mais de 4.300 contratos assinados com alunos que conseguiram uma oportunidade já na primeira semana de aula.

Curtiu o conteúdo? Fique de olho no #blogdaUnisa e no site para publicações diversificadas sobre Educação e Empregabilidade!

Deixe uma resposta